Imposto de Renda Pessoa Física 2021 – IRPF 2021

O Imposto de Renda Pessoa Física 2021, conhecido popularmente como Imposto de Renda ou pela sigla, “IRPF 2021”, é uma das formas de o Estado captar recursos com a renda das pessoas que tiveram algum ganho em dinheiro no ano de 2020 e estiveram em território brasileiro.

Dessa forma, o governo tenta redistribuir a riqueza entre toda a população por meio de gastos públicos.

É um compromisso no qual todas as pessoas que recebem renda do trabalho, capital, atividades econômicas, perdas e ganhos de capital e outras imputações de renda estabelecidas por lei contribuam para a sociedade em geral.

Mesmo com toda a importância poucos sabem em que consiste o imposto de renda 2021 e quais são os principais fatores que o definem.

Principais elementos para calcular o Imposto de Renda Pessoa Física 2021

IRPF 2021

Existem dois parâmetros principais que definem o Imposto de Renda Pessoa Física 2021, que são a base tributável e o tipo de imposto. Esses conceitos têm sido grosso modo, para calculo da quantia de renda que os órgãos responsáveis usam para chegar ao valor do imposto de renda 2021 e a fração que deve ser pagar aos cofres públicos.

A base que incide o tributo é o valor bruto da renda que corresponde a uma pessoa que precisa pagar o imposto. Dois tipos de renda são considerados, aquelas que contam no cálculo do imposto e aquelas que não.

Alíquota do Imposto de renda 2021

A alíquota do imposto é a porcentagem aplicada aos rendimentos do contribuinte e ela define a quantia em dinheiro a ser paga de Imposto de Renda Pessoa Física 2021.

É uma porcentagem progressiva, isso significa que nem todos devem pagar o mesmo, mas pagam parcelas de renda, nas quais uma porcentagem diferente é aplicada. Quanto maior o volume de renda, maior a porcentagem ou o tipo de garantia. A tabela imposto de renda não tem sofrido alterações nos últimos anos, portanto o mais provável é que se mantenha no exercício de 2021:

Rendimentos até R$ 1.903,98 porcentagem para contribuir é isento num parcela de isento

Rendimentos de R$ 1.903,99 até R$ 2.826,65 porcentagem para contribuir é 7,5% num parcela de R$ 142,80

Para Rendimentos de R$ 2.826,66 até R$ 3.751,05 porcentagem para contribuir é 15% num parcela de R$ 354,80

Rendimentos de R$ 3.751,06 até R$ 4.664,68 porcentagem para contribuir é 22,5% num parcela de R$ 636,13

Rendimentos acima de R$ 4.664,68 porcentagem para contribuir é 27,5% num parcela de R$ 869,36

A cada ano é normal que possam ocorrer variações no cálculo do imposto. Por exemplo, para o ano em curso, várias novidades entram em vigor na forma de retenção na fonte de renda do trabalho maior que nos anos anteriores e tributação na venda de fundos de investimento, ações e imóveis.

Ao final do exercício é necessário fazer a declaração de Imposto de renda 2021, se seu perfil estiver selecionado para isso. Para pessoas físicas de baixa renda esta atividade é isenta.

Quem precisa declarar o IR 2021

É necessário fazer a declaração do Imposto de renda em relação ao ano-base 2021, aqueles que serão citados logo abaixo:

  • Para aqueles que receberam acima de R$28.559,70 em 2020;
  • Para aqueles que em ano-base 2020, receberam ganho de capital alienado sob bens e direitos, ou pode ter sido incendido o imposto, ou para aqueles que realização operações em bolsas de valores;
  • Deve declarar também aqueles que até o 31 de Dezembro, tinha posso ou propriedade de bens e direitos com o valor superior aos 300 mil reais;
  • Para aqueles que é ligado a atividade rural, quem teve receita bruta ou superior a R$142.798,50;
  • Para aqueles que passaram na condição de residentes no Brasil no ano-base 2020, e que estava nessa condição até 31 de Dezembro;
  • Aqueles que receberam rendimentos isentos, ou não tributáveis, ou ainda tributados na fonte em um valor igual ou superior a 40 mil reais, pra este caso temos como exemplo a questão trabalhista, doações ou quem sabe uma caderneta de poupança, esses são um dos exemplos aplicados nesse item;

Essas são as regras definidas para que os contribuintes façam a sua declaração de Imposto de Renda 2021, com mais clareza nas informações, em 2021, a Receita Federal incluiu algumas novidades, porém esse será um tópico definido mais adiante.

Como fazer a declaração do IR 2021

Nesse caso, o trabalhador ou as empresas devem ficar atentas aos prazos, isso por que é importante que o mesmo não caia na malha fina, em 2021, o procedimento será feito como acontece anualmente, o programa será disponibilizado a todos para que eles possam fazer a devida declaração dentro do prazo estimado que iniciou em 07 de Março e vai seguir assim até 30 de Abril, às 23h59 pelo horário oficial de Brasília.

Está sendo citado desse modo porque o programa é disponibilizado dias antes de inicia o recebimento das declarações para que o contribuinte possa ter acesso ao sistema com mais praticidade, então entendo como é possível fazer o download do programa:

Acesse o site da Receita Federal;

Clique na opção onde deseja fazer o download;

Após o período do programa baixar, esse deverá fazer a instalação;

Após ter feito esse procedimento, o interessado poderá acessar o programa fazer uma análise sobre o que é solicitado e assim faze a sua declaração. Desse modo, é importante que o contribuinte fique ciente que a Receita Federal disponibiliza fazer o download do programa no computador para os seguintes softwares:

  • Windows;
  • MAC;
  • Linux;

No caso dos aparelhos móveis ou mesmo tablet que poder um dos canais utilizado para ter o programa é necessário que o contribuinte, entenda que esse só será feito em download para sistemas:

  • IOS;
  • Android;

Após ser feito o download do programa como será feito a declaração do imposto de renda, pois essa é uma das grandes dúvidas de quem vai utilizar o programa pela primeira vez:

  • Acesse o programa
  • Informe todos os dados solicitados referente a ganhos e gastos em ano-base2020;
  • Informe o CPF dos dependentes;
  • Conclua o processo de declaração;

Esse procedimento pode ser feito pela internet com o uso do computador, tablet ou celulares, basta seguir as informações solicitados e fazer a declaração dentro do prazo estimado.

Existe uma informação muito importante e que deve ser levado em consideração, o contribuinte no momento em que estiver fazendo a declaração das informações poderá informar no ato o seu recebimento ser feito pelo Débito Automático, como assim, invés dele seguir outros padrões para receber a restituição do valor, este terá a restituição feita diretamente em sua conta.

Por isso que durante o processo de preenchimento, caso faça a opção de receber o mesmo em débito automático este deve informar o banco e o número da conta a receber.

Mecânica para declaração de Imposto de renda 2021

Para que os contribuintes declarar o Imposto de Renda Pessoa Física 2021 para pessoas físicas, existem ferramentas que estarão disponíveis online. A Receita Federal emite um programa automaticamente, que permite o rascunho, preenchimento e o envio da declaração de Imposto de renda 2021 pela Internet.

Além disso, existe o Programa é uma ferramenta para calcular o imposto a partir do zero. Embora, o sistema de declarar seja complexo para a maioria das pessoas, pois envolvem muitos conceitos tributários que não são fáceis de entender; e muitas vezes, exige pedir ajuda a um especialista que pode ajudar a preparar a declaração.

Basicamente, preparar a declaração Imposto de renda 2021, a primeira coisa a ser feita é classificar a receita de acordo com a origem e ver quais despesas e receitas tem necessidade de declaração. Essas fontes de renda podem ser, por exemplo:

– Renda de trabalho: Obtida através da prestação de serviço para pessoa físicas ou jurídicas, alugueis, juros, pensão etc.

– Renda de ganho de capital: provenientes das diferenças de ganho com a venda de imóveis móvel.

– e Renda de atividades econômicas: são aquelas que se realizam de maneira pessoal, habitual e direta. Nisto se inclui agricultura, mineração, pesca, pecuária, extrativismo vegetal e caça.

Ganhos e perdas de capital:é uma receita de proprietários dos ativos provenientes de alienação, incluindo por desapropriação, destruição, desgaste, limitação de vida útil ou exaustão, ou na liquidação de bens ou direitos integrantes de um ativo.

Alocação de renda. O Imposto de Renda Pessoa Física 2021 é cobrados dos proprietários dos bens ou direitos de onde eles vêm, correspondem a produtos do mercado financeiro títulos.

Cronograma Imposto de Renda Pessoa Física 2021

Se seguir o cronograma dos anos anteriores a declaração Imposto de Renda Pessoa Física 2021 para preenchimento estará disponível a partir do inicio do mês de março e deve prosseguir até ao final de abril de 2021.

Após esse período, o contribuinte ainda terá direito e dever de declarar o Imposto de Renda Pessoa Física 2021, no entanto haverá a cobrança de uma multa. O prazo máximo, até o presente momento, é de até 5 anos.

Para finalizar, a Receita Federal em meados de julho deverá restituir aqueles que pagaram impostos a mais. Essa fase deverá durar até o fim do anos.

Leia também: Imposto de renda 2021 – quem deve declarar e como fazer

Imposto de Renda Pessoa Física 2021 atrasada

Contribuintes que entregam a declaração após o período pagam muita 1% ao mês sobre o valor do IR 2020 atrasado, caso de saldo devedor. Outra vantagem de que declara no prazo é ser um dos primeiros a receber a restituição se tiver direito.

A falta de declaração do Imposto de Renda Pessoa Física 2021 pode produzir consequências desastrosas para o contribuinte que perde a permissão para:

– Tirar ou renovar passaporte

– Realizar concurso público

– Solicitar novos empréstimos (em instituições mais integras)

– Solicitar certidão negativa para venda de imóvel

– Abrir conta em banco

Acompanhe o cronograma do imposto de renda 2021 para não correr risco de ser pego na malha fina.

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *